Inicio Eduardo Maragoto

Eduardo Maragoto

Os apelidos e a Real Academia Galega

Para a normalizaçom da língua é importante que todas as pessoas que trabalham polo galego colaborem, tenham a perspetiva ortogrática que tiverem. Eu próprio fum recentemente vítima dessa falta de...

Eduardo Maragoto. Ao professorado de galego

Novo vídeo de Eduardo Maragoto sobre o desmotivante que pode ser dar aulas de galego

‘Binormativismo ou liberdade de normativas?’

Eduardo Maragoto reflexiona nun novo vídeo a diferenza entre ambos conceptos

O português pode ajudar o galego? (IV) Virar

Mais um exemplo lexical de como o input de outras variedades do galego-português podem reforçar a nossa língua: virar. Este verbo está ainda muito vivo na fala, mas com...

O português pode ajudar o galego? (III) A avó do galego

La Voz de Galicia informava, em dezembro de 2015, que Avelina Mouzo acabava de fazer cento e onze anos com boa saúde. Mas, além da saúde, Avelina também conservava...

O português pode ajudar o galego? (II) Apanhar

Adotar a ortografia portuguesa facilita o uso recíproco de textos escritos e audiovisuais com os países de língua portuguesa e isso reforça o nosso léxico

O português pode ajudar o galego? (I) Infinitivo flexionado

Um argumento clássico do reintegracionismo é que a adotando a ortografia portuguesa seria facilitado o uso recíproco de textos escritos e audiovisuais com os países de língua portuguesa

O galego explicado em Portugal: o reintegracionismo (III)

O reintegracionismo explicado em Portugal

Tris Tras (Sabela OT), gallego o portugués?

En que canta Sabela Ramil? Explicaciones actuales para las personas que no hablan gallego

O galego explicado em Portugal: a história (II)

Uma história política partilhada de 728 anos

O galego explicado em Portugal (I)

Quando atravessam a fronteira e ouvem alguém a falar galego, só conseguem ouvir o “espanhol”. Porquê?

Recuperar o entusiasmo

Hai tempo que o movemento normalizador está algo deprimido. E hai algunhas razóns. Pero tamén hai esperanza para o galego.